segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

TORRE DE MONCORVO - O círculo das pombas

Igreja Matriz -  Foto A.F.M.

4 comentários:

  1. Afectação
    DRC Norte, Portaria nº 829/2009, DR, 2ª. Série, nº 163 de 24 de Agosto de 2009
    Protecção
    MN, Dec. 16-06-1910, DG 136 de 23 Junho 1910
    Propriedade
    Pública: estatal
    Descrição
    Planta rectangular composta de corpos bem definidos, com 3 naves de 5 tramos e capela-mor rectangular. Possui um sistema de cobertura diferenciado de duas águas. A fachada principal, inserida numa impotente torre de cantaria que lhe dá um aspecto um tanto mais verticalista, ostenta portal renascença de arco pleno, tendo a ladeá-lo e a encimá-lo três ordens de colunas coríntias onde se abrem sete nichos com as respectivas imagens. Estas colunas encontram-se gateadas à parede. Rematando a composição, rasga-se uma janela também de arco pleno, sobrepujada por um frontão vazado assente na arquitrave e sustentada por duas colunas. A cerca de 30 metros de altura situa-se uma varanda em granito. O alçado lateral S. apresenta-se apoiado em sete contrafortes existindo entre o terceiro e o quarto um portal protegido por enorme alpendre abobadado. Ostenta a data de 1567 e inclui uma imagem de Nossa Senhora do Coberto. O alçado lateral S. mostra igual número de contrafortes e apresenta um portal em arco pleno tendo nele sido esculpida a data de 1566 e um relevo mostrando a imagem do Padre Eterno. O alçado posterior apresenta uma capela-mor com três vãos de iluminação. Tem-se acesso ao interior através de um endonártex. O interior apresenta as naves sensivelmente à mesma altura, com abóbada nervada em granito sustentada por oito colunas. Possui um coro que se pode dividir em três corpos existindo no corpo central um órgão do séc. 18. O baptistério situa-se no lado da Epístola por baixo do coro-alto. A igreja possui quatro altares laterais. O altar-mor ostenta precioso retábulo setecentista executado em 1752 por Jacinto da Silva. As pinturas murais existentes neste local são da autoria de Francisco Bernardo Alves e representam a "Última Ceia" e "A Virgem Comungando". Além da zona do retábulo destaca-se o enorme cadeiral do cabido. Os altares do lado do evangelho são dedicados a Nossa Senhora do Rosário e aos apóstolos Pedro e Paulo. Ainda neste lado está exposto o triptico gótico representando cenas da vila de São Joaquim e Santa Ana. Do lado oposto, os altares são dedicados a Santo António e às Almas.
    http://www.monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=2419

    ResponderEliminar
  2. A senhora do Coberto está transformada em depósito do lixo,de colunas e cruzes partidas.Como foi possível deixarem chegar as coisas a este estado??!!!A nossa Igreja merecia melhor tratamento!Isto é vergonhoso,escandaloso,inadmissível!

    ResponderEliminar
  3. Sem comentários, nestas alturas gostava de ser Espanhol preservam mais o património, não é como nós e um País que se gaba de ser a Nação mais antiga da Europa, que deu novos Mundos ao Mundo tem aqui neste triste exemplo o que é afinal este triste e miseravel País que alguem chamou PORTUGAL,

    ResponderEliminar
  4. É lamentável tudo isto,a nossa esperança é o senhor Bispo que publicamente se queixou do estado de degradação da nossa igreja.O IPPAR ou IGESPAR não quer saber ou não sabe.Há voluntários todos os anos para limpar os rios ,as prais etc e ningém se lembra da nossa igreja.Entreguem-na à câmara para a poder limpar todos os dias.As cagadelas das pombas têem semanas...
    A.Guardado

    ResponderEliminar